Eles não mudam

Viviane Freitas

  • 24
  • Ago
  • 2011

Eles não mudam

  • 24
  • Ago
  • 2011

Você é casada e seu marido não muda, porque ele quer seguir o seu jeito errado de viver. Ou você é mãe, e seu filho segue sempre com o mesmo problema.

O que você faz normalmente? Ou o que fazemos quando existem problemas familiares?

Normalmente ficamos tristes, e sem força para lutar. E mesmo ouvindo falar sobre a fé, existe um bloqueio na nossa mente, que nos torna impotentes.

O sentimento cega.

Enquanto você mendigar pela mudança dos seus familiares, ou de qualquer outra pessoa, você será um pobre. Mesmo você crendo em Jesus, indo na igreja.

Eles, os familiares que vivem a vida errada, vão fazer gato e sapato, porque quando estamos sentindo, não há força e nem fé. Ficamos sensíveis.

E seja sincera, pense comigo: Quando é que a sensibilidade fez você ter forças para lutar? E quantas vezes você venceu neste estado?

Nenhuma!!!!!

Você não quer pensar, então você sofre.

Olha como você sofre. Veja a sua súplica para que eles mudem. Você até tenta sensibilizá-los, porém esta tática não funciona. Eles apenas sensibilizam-se por certo tempo, e volta e meia estão fazendo de novo a mesma coisa.

Coitadinha de você!!! Pobre mesmo! Você é quem tem uma vida equilibrada, porém é você que está sendo perseguida pelo inferno de sentimentos que vem sobre você.

E quem é que precisa de ajuda? Quem?????

Quem está comendo as migalhas?

Seu familiar, mas você também está, porque você não foi suficientemente Valente para colocar um basta nesta situação.

Pois quem persegue, é que é o forte. E seu familiar ou amigo, que está fazendo tudo errado, está sendo mais forte, em sua persistência, eliminando assim, todo e qualquer tipo de compaixão, para fazer até o que prejudica a ele mesmo, porém sem mendigar por ajuda.

Se toca, minha amiga!
Seja racional. Você está agindo como escrava.

Quem tem que ir e pedir ajuda a seu Deus, são eles. E não você!

Quando a esmola é grande, o sujeito desconfia, não é?

Então, dê o valor que a sua fé merece! E pare de ser pobre!

Revoltada,