Decidir quem quer ser

Viviane Freitas

  • 28
  • Nov
  • 2011

Decidir quem quer ser

  • 28
  • Nov
  • 2011

” Posso dizer, sem medo de exagerar, que a minha vida deu uma volta de 180º depois de colocar em prática os ensinamentos que aprendi através da D. Viviane.

Confesso que sempre pensei que eu estava bem, e que os demais é que estavam errados. Como eu não estaria certa? Fosse no meu modo de pensar, agir ou falar.

Mas na verdade, aprendi que se algo na minha vida não vai bem é porque a culpa é minha.
Seja porque escutava a voz do sentimento, seja porque no lugar de olhar as virtudes olhava os defeitos e porque na realidade, bem lá no fundo eu era pobre. Pobre de espírito!

Pobre porque fazia apenas o que era da minha competência; pobre porque não tinha forças para inovar as minhas orações; pobre porque deixava que as circunstâncias ditassem o meu rumo.

Ah quanto eu era pobre! Quanto tempo perdi pensando que era alguma coisa. Queixando-me dos meus problemas porque alguém veio interferir.

Na realidade tudo depende de nós. Só eu posso decidir quem eu quero ser.

Há cerca de 10 meses atrás decidi que queria ser diferente. Queria arrancar de dentro de mim o meu “Eu” e tudo aquilo que me fazia sofrer. Não é fácil nós pararmos e nos apercebermos que na realidade somos miseráveis. Mas acreditar que nós somos capazes de vencer isso e começar essa luta não é fácil.

Não é fácil mas estou nessa batalha. Pois acho que nada há de mais vulgar de sermos apenas mais uma na multidão.

Eu não fui planeada pelos meus pais para nascer. Fui um “acidente”. Mas assim como fui bem recebida por eles, sempre tive a certeza de que Deus tinha um plano para a minha vida.
Um plano que vai muito além do que eu posso imaginar.

Tenho ainda muita coisa para mudar, mas aí é que está! Estou determinada em SER de Deus, em fazer a diferença. Em primeiro na minha vida, e a seguir na dos que me cercam.”