Obreira Misericordiosa

Luisa Teixeira

  • 22
  • Mai
  • 2014

Obreira Misericordiosa

  • 22
  • Mai
  • 2014

Minhas companheiras de todas as 5ª feiras, mais uma vez venho escrever-vos sobre as bem-aventuranças proferidas pelo Senhor Jesus. Ensinamentos que têm o poder de transformar a vida daqueles que os colocam em prática.



E você… é uma das pessoas que está a viver cada um destes ensinamentos semanais? Ou não?

Faço estas questões, para que avalie se, de fato, tem levado a sério estes artigos. É muito simples: Se é aquele tipo de pessoa que lê, acha os posts interessantes, mas depois esquece e não vive o que recebeu, então, fique ciente que não tem sido a boa terra, pois não há evidências de frutos em sua vida.

Antes de falar da 5ª bem-aventurança, gostaria de pedir-lhe que pensasse muito seriamente, na forma como tem feito uso destes ensinamentos, que são pérolas valiosíssimas para o desenvolvimento, e preservação da sua salvação.

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.”
(Mt.5:7)

Ao lermos de maneira superficial este versículo, o que podemos extrair, de imediato, é que aqueles que são “bonzinhos” e que fazem o bem, recebem automaticamente os benefícios dessas ações. Na verdade, é muito mais intensa e profunda essa bem-aventurança, pois não está, de maneira nenhuma, ligada ao sentimento de pena, e nem tão pouco ao ato de caridade.

Mas afinal que misericórdia é essa?

Lembre-se que Deus, pela Sua infinita Misericórdia, entregou o Seu filho por amor à humanidade. Então, podemos definir que se trata de entrega, de perdão, de compaixão, de nova oportunidade. No entanto, vale alertar que essa misericórdia está inteiramente associada à Justiça, ou seja, não é tolerante com o pecado. Mas para quem se arrepende, tem o direito a uma nova chance.

Quem é a Obreira misericordiosa?

– É aquela que se entrega pelo povo, que luta pelo resgate das vidas que estão perdidas;
– É aquela que, diante de uma falha da companheira de guerra, não olha com maus olhos, mas perdoa, revelando sempre a verdade;
– É aquela que não aponta os erros do próximo, antes ensina, exorta, e, se necessário for, guia a pessoa num processo de entrega incondicional, com base no que é Justo;
– É aquela que não se cansa de fazer o bem, mesmo perante as adversidades da vida.

Esses sim, é que alcançarão misericórdia. Que lindo! Não é verdade?

Queridas Obreiras, gostaria de ler o seu comentário e saber como tem visto estas bem-aventuranças.

Um grande abraço,