Quarentena – 2º dia

Viviane Freitas

  • 18
  • Dez
  • 2012

Quarentena – 2º dia

  • 18
  • Dez
  • 2012



“Para que seja independente na sua fé, é necessário aprender como ler a Palavra de Deus, que é uma ferramenta fundamental para a nossa vida espiritual.” Viviane Freitas

“Nos dias de Herodes, rei da Judeia, houve um sacerdote chamado Zacarias, do turno de Abias. Sua mulher era das filhas de Arão e se chamava Isabel.
Ambos eram justos diante de Deus, vivendo irrepreensivelmente em todos os preceitos e mandamentos do Senhor.
E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, sendo eles avançados em dias.” (Lc.1:5-7)

Zacarias, mesmo sendo um homem justo diante de Deus e vivendo irrepreensivelmente, em conjunto com a sua esposa, tinham um problema: Não podiam ter filhos, em virtude da esterilidade de Isabel.

Sendo um sacerdote e pregando um Deus vivo, ainda assim convivia com esta situação….

Mas há algo muito interessante que a maioria das pessoas não compreende, e até julgaria de forma errada: O fato de Isabel não ter filhos, não a torna “culpada” ou “fraca”.

Se assim fosse, a Bíblia não referiria que ambos eram justos diante de Deus.

E o que é ser justo?

É viver pela fé!

Não existe um ser humano que seja perfeito em todos os preceitos de Deus, mas existem aqueles que “raciocinam”; usam a sua fé inteligente. E estes são os que se tornam “justos”.

Mesmo o casal atravessando esse problema, não eram influenciados negativamente; a sua fé não ficava “fraca”. Pelo contrário! Ambos eram justos e viviam irrepreensivelmente.

Já parou para pensar? Um sacerdote sem filhos? E o povo, sabendo disso… Não seria uma vergonha?!

Mas esta não era, jamais, a preocupação de ambos!

Viver pela fé não tem nada a ver com o que se sente ou com aquilo que os outros pensam.

O viver pela fé, é ser “justo”; é “arrancar” os sentimentos; detetar aquilo que nos separa de Deus e cortar, definitivamente, pela raiz. É não aceitar o célebre pensamento: “Eu sou assim mesmo…”.

É viver irrepreensivelmente, não permitindo ficar na dependência das circunstâncias, mas fazer com que as circunstâncias se tornem benéficas para a sua própria fé.

“A boca fala do que está cheio o coração!”

Repare… As suas palavras são negativas? Reclama constantemente? Vê com maus olhos as circunstâncias? Blasfema contra tudo e contra todos? Manifesta uma ira, julgando as pessoas pelos seus fracassos pessoais?!

Mas o justo não é assim… É independente! Não vive pela fé dos demais, mas baseado na sua fé; na sua própria crença em Deus.

Em tempo algum, nestes trechos Bíblicos, vemos Zacarias e Isabel a murmurar; tristes ou cabisbaixos, em função do seu problema. Muito pelo contrário: Vemos a exaltação, pois não se permitiram levar pelas circunstâncias ou se entregaram à dor. Confiaram no que é justo; entregaram-se a Deus e ao poder que Ele tem!

E a mesma coisa sucede hoje: Isto não é uma história do passado; é tão verídico ontem, como poderá ser connosco, neste exato momento. E você pode fazer a sua escolha, a partir do instante que pense e reflita na condição interior em que se encontra.

Avalie a sua própria vida!

Se agir mediante a verdade, vai encarar a Verdade, mas se agir pela emoção, apenas irá supor que isto já será parte de si.

Pense! Porque aquilo que Deus quer fazer na sua vida, é que esta desenvolva como deveria. Se isto não está a acontecer, é porque tem deixado algo a desejar na sua fé.

Se enfraquece perante as circunstâncias; perante o seu amigo, companheiro de guerra, colega, na casa, no trabalho… Deve avaliar-se, aos olhos do que a Palavra de Deus orienta.

Há a possibilidade de se fazer justa, a partir do momento em que pense… e corte o mal pela raiz.

Não perca tempo… Hoje, agora mesmo, é o momento!