Quarentena – 4º dia

Viviane Freitas

  • 20
  • Dez
  • 2012

Quarentena – 4º dia

  • 20
  • Dez
  • 2012


“A Quarentena não é para aprender a falar com as pessoas a respeito da Palavra de Deus, mas para aprender a fazer uma auto avaliação.”
Viviane Freitas

“Em ti haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nascimento.
Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do Espírito Santo, já do ventre materno.” (Lc.1:14,15)

Uma vez que o pedido de Zacarias, não fora para satisfazer os seus próprios prazeres, Deus atendeu à sua súplica, prometendo-lhe uma alegria permanente e verdadeira.

Mas não só… Em resultado da justiça e integridade de Zacarias e Isabel, muitos outros teriam, também, a oportunidade de se regozijar com o resultado da promessa.

Quando Deus age, trazendo a resposta a alguém cuja entrega foi evidente, Ele opera algo sobrenatural! O plano de Deus não é limitado ou pautado pelo egoísmo – voltado para um único indivíduo…
Quando Ele opera, age de forma a abranger inúmeras outras pessoas; é imensurável o plano de Deus!

“Pois ele será grande diante do Senhor…”

Não apenas será destacado aos olhos dos pais, familiares ou amigos, mas de Deus! E, com isto, resguardar-se do seu próprio “eu”…
Não seria cheio de “si” mesmo, mas tornar-se-ia separado das suas vontades “carnais”, para satisfazer a Deus.

“…e será cheio do Espírito Santo…”

Quando se refere cheio do Espírito, subentende-se, menos de “mim”… Sobressaindo, assim, mais de Deus.

Quando Deus responde, e desce sobre nós, a Sua intenção é fazer-nos “cheios” d’Ele. Nada do que nos oferece, é temporário ou passageiro, como a alegria circunstancial.
É algo eterno e inexplicável… Ser Humano algum é capaz de suprir.

E essa era a alegria de Zacarias: Um filho que seria um investimento para o Reino de Deus. Não para suprir as suas necessidades pessoais ou acalentar um sonho, mas tendo-se colocado à disposição de Deus, permitiu-se enquadrar num plano de salvação mais elevado.

Gostaria que refletisse nisto: Será que tem prazer e alegria no que Deus lhe tem dado? Será que tem alegrado a muitos, ao permitir-se ser usada por Deus?

Isto, porque… É fácil as pessoas lerem e falarem do que sucedeu na História, mas e a sua vida?

Tem sido “grande” aos olhos de Deus; dos seus egoísmos, ou perante os demais?

E como podemos averiguar esta situação?

A resposta, confira no próximo Post…