Quarentena – 14º dia

Viviane Freitas

  • 3
  • Jan
  • 2013

Quarentena – 14º dia

  • 3
  • Jan
  • 2013



“Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá,
entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel.
Ouvindo esta a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre; então, Isabel ficou possuída do Espírito Santo.
E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre!
E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor?
Pois, logo que me chegou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criança estremeceu de alegria dentro de mim.”
(Lc.1:39-44)

Houve, da parte de Maria, uma vontade, uma atitude, em relação ao que falara ao anjo. Recorda-se?

Quando você ora, recebe alguma direção e diz: “Eis-me aqui!”, são as suas atitudes que revelam, de fato, se houve sinceridade da sua parte.

Em meio a uma situação única, em toda a História, Maria já estava grávida, e correndo o risco de morte, pois havia concebido sem ser casada… ainda assim, dispôs-se apressadamente a cumprir o que lhe havia sido revelado.

Quando há uma disposição, e somos guiados por uma fé inteligente; não esperamos as coisas acontecerem, mas apressadamente nos dispomos a tomar atitudes.

Uma mulher, já grávida, em meio a um cenário improvável… Uma região inóspita, rodeada de montanhas.

Nós, mulheres, quando somos surpreendidas, temos tendência para reclamar…

Mas não Maria!

O que ela professou ao anjo, antes dele se ausentar, imediatamente se dispôs a cumprir!

Note, que a disposição não depende da sua mãe, pai ou marido… Se as pessoas te apoiam, ou não. É independente de tudo e de todos!

“…a criança lhe estremeceu no ventre; então, Isabel ficou possuída do Espírito Santo.”

A presença de Deus faz “estremecer”. É por isso que, ás vezes, se sente “abalada” ou “agitada” pela revelação que tem recebido, inclusive através desta Quarentena.

Estas palavras, não são ditadas por uma filosofia ou religião… Se, primeiramente, não tivessem chegado a mim, jamais lhe transmitiriam Vida. Mas, como têm trazido à existência na minha vida, também é isto que lhe é transferido.

“Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre!”

Veja que Isabel também havia sido visitada pelo anjo, antes mesmo de Maria; igualmente estava grávida, e de um homem de Deus que prepararia o caminho para o Senhor Jesus.

Normalmente, a mulher compara-se

Isabel poderia comparar-se com Maria, supondo que esta geraria o Senhor Jesus, e ela “apenas” aquele que prepararia o Seu caminho…

Mas quando a pessoa está possuída e envolvida pelo Espírito Santo, ela louva a Deus; exulta a Ele. Por isso, não se considera inferior, ou se declara superior.

Ela exultou: “Bendita és tu…”, cheia do Espírito Santo.

Quando alguém tem inveja; compara-se – olha para o que não tem, não valorizando o que possui – revela maus olhos e, com certeza, não está possuída pelo Espírito Santo.

Quando a pessoa se compara, alimenta o que sente.

Porque motivo não alimenta e Verdade, encara a realidade e luta por aquilo que quer trazer à existência, com Deus?

Uma pessoa cheia do Espírito Santo, não vê a posição, mas a graça de Deus.

“E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor?”

Ela sente-se indigna de ser visitada pela mãe do Seu Senhor. E Maria não lhe havia revelado nada do que sucedera, ainda… Fora o Espírito Santo que revelara a Isabel!

E assim é com Deus… Ele fala consigo, palavras que eu não lhe digo, pois sou limitada. Mas o Espírito Santo é que convence. Eu não tenho esse poder, mas Ele tem!

Para que serve Deus na sua vida? Para enfeitar? Para pronunciar, apenas, o nome “Deus”? Ou você participa a Ele, a sua vida?

É inevitável que obtenha forças surpreendentes, vindas do próprio Deus, quando submete a Ele as suas fraquezas.

Eu não estou a lutar pela perfeição, mas luto para ser aperfeiçoada. Não espero que você seja perfeita, mas que dependa e encontre em Deus o seu melhor Amigo, e que d’Ele dependa todos os dias.

Esta Quarentena pretende conscientizá-la que você não precisa depender das pessoas, senão exclusivamente de Deus; é para você entender que a Palavra de Deus não é uma religião, ela existe; é real, e traz à existência o que não existe…

E você quer isso… Por esse motivo estamos aqui!

Participando Deus da sua vida, obviamente, vai conquistar o resultado tão esperado.

“…logo que me chegou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criança estremeceu de alegria dentro de mim.”

Você vai alegrar-se! Sabe quando?

Quando permitir que Deus lhe revele a Sua vontade. E não é uma alegria externa; passageira; que todas as pessoas têm que aprovar…

Mas algo que está no seu interior; a certeza!

Você é tão valiosa, ao ponto de Deus entregar o Seu melhor; o Seu Filho, por si.

Por mais que tenha errado no passado, não importa. Tudo se fará novo, a partir do momento que você assumir a sua crença n’Ele!