Jejum pelo mais importante – 11º dia

Viviane Freitas

  • 3
  • Abr
  • 2013

Jejum pelo mais importante – 11º dia

  • 3
  • Abr
  • 2013


Na Igreja Universal do Reino de Deus em todo o mundo, estamos no mesmo espírito, do Jejum pelo Mais Importante. E você é convidada a participar, juntamente connosco.

Creio que, se está a ouvir este audio, no meu Blog, com certeza terá este mesmo objetivo. Mas, a minha pergunta é a seguinte: Você está com este objetivo porque todas as pessoas o têm, ou porque tem “sede”?

Vou deixá-la responder por si própria…

“Repousará sobre ele o Espírito do Senhor, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor.
Deleitar-se-á no temor do Senhor; não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos; mas julgará com justiça os pobres e decidirá com equidade a favor dos mansos da terra; ferirá a terra com a vara de sua boca e com o sopro dos seus lábios matará o perverso.
A justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade, o cinto dos seus rins.”
(Is.11:2,3,4)

Quem tem o Espírito Santo, possui estas caraterísticas. E o Espírito de Deus não é tímido, medroso, covarde ou confuso. Mas é Espírito de sabedoria e entendimento.

E, se assim é, porquê a confusão? Porque motivo não sabe para onde ir, e revela ser indecisa?

O sábio sabe para onde se dirigir, pois tem espírito de sabedoria e entendimento; compreende a vontade de Deus.

O espírito de conselho não revela insegurança, no momento em que for necessário atender ou aconselhar. E ainda tem o espírito de fortaleza, e de temor do Senhor.

O Espírito Santo, é completo!

Então porque nos tornamos, muitas vezes, incompletas? Porque não priorizamos Deus.

Muitas pessoas que nos ouvem, procuram a presença de Deus, baseadas em uma emoção. No meu caso, quando O procuro, não me baseio no que sinto, mas procuro resultados do que Ele é!

Se Ele é sabedoria, eu tenho que agir sabiamente; ser direcionada pelo Espírito Santo. E tenho que ter respostas concretas às minhas questões!

Para isto, também Ele é entendimento. Mesmo batizada com o Espírito Santo, eu não entendo, muitas vezes, as minhas reações, mas procuro: “Porque é que eu sou assim? Se está escrito na Sua Palavra, porque motivo eu não o compreendo?” E Deus fala, cara amiga. Ele responde!

Talvez pense que o Espírito Santo só existe na Igreja, na hora da reunião, e que louvando a Ele: “Glória, Aleluia…”, já está! Não! Vai muito além disso… O Espírito Santo é auxiliador, e está comigo, ajudando-me em todos os momentos.

Eu não sou perfeita, e preciso d’Ele. Então, no momento em que preciso entender, eu pergunto. E isto, convicta de que Ele me responde!

Mas há pessoas que não têm esta certeza. Até assumem ser batizadas com o Espírito Santo, e podem ser, mas, na prática, desconfiam, não se entregam, não crêem, não participam Deus da sua necessidade. Apenas O invocam na Igreja, para confessar, ou em virtude de algum problema.

O Espírito Santo é para todos os momentos. Por isso é auxiliador. Ele é, e tem tudo o que precisamos. Se algo me falta, sendo Ele completo, é porque ainda não o procurei!

Quando passamos por situações difíceis, sendo nós seres humanos, temos o privilégio de ser fortalecidos por Ele, porque Lhe participamos acerca de todas as coisas.

Não há necessidade de ouvirmos os demais: “Seja forte; você vai superar esta situação…”. Não! O Espírito Santo fala diretamente!

Há pessoas que dizem ter o Espírito Santo, mas não o provam: Ficam na sombra do marido, do filho, do irmão, da irmã, da mãe, da amiga… Então que tipo de espírito é este? E que tipo de auxílio?

Muitos já definem que são batizados, mas não conferem a sua realidade.

O Espírito Santo não é covardia e frustração. Ele dá resposta. É o próprio Espírito de Deus.

Quem participa Deus da sua vida e crê n’Ele, alcança a experiência e o bem, da Sua parte.

“Deleitar-se-á no temor do Senhor…”

Quantas pessoas deixam de se deleitar em temer a Deus? Isto não é o Espírito Santo, e sequer atitude de um nascido de Deus.

Às vezes, teme o diabo, mas não tem temor para com Deus. Não se regozija em servir a Ele, ou guardar a sua salvação.

E, quando o faz, não é por medo ou obrigação, mas com prazer; é “gostoso” servi-Lo e faz-nos bem!

Mesmo nas situações difíceis, em obediência, alcançamos força!

Temos prazer em agradar a Deus, e colheremos os frutos desta atitude.

“…não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos; mas julgará com justiça…”

Justiça, para Deus, é o que não envolve pecado. Não é o sentimento. Pecado é a injustiça.

“…ferirá a terra com a vara da sua boca…”

A pessoa batizada com o Espírito Santo, não tem medo de falar. Veja que ela fere o pecado e, com a sua própria boca, diz a verdade e fala sobre aquilo que é justo.

O Espírito Santo mata o pecado e o que pretende dominar e impor-se, na própria vida, e na vida dos que estão sob a sua responsabilidade.

“A justiça será o cinto dos seus lombos, e a fidelidade, o cinto dos seus rins.”
(Is.11:5)

Vamos deixá-la agora a meditar e a pensar sobre a sua vida.

Amanhã voltaremos!