Você assume quem é?

Viviane Freitas

  • 25
  • Abr
  • 2011

Você assume quem é?

  • 25
  • Abr
  • 2011

Assumir não é fácil, pois encarar os erros não é para qualquer um! É uma verdadeira guerra entre a mente, a emoção, a memória, o coração, a vontade e a consciência.

Todos brigando entre si. Cada um puxando para o seu lado.Por isso, muitos entram em pânico, a ponto de cometerem loucuras, até mesmo o suicídio.

Normalmente, a primeira opção que a pessoa procura é fugir da realidade da vida – se refugia em algo que lhe traz uma resposta temporária, porque a realidade é muito cruel.

Você já ouviu muitas pessoas dizerem que a verdade é dura e que machuca. A verdade não ilude, é direta ao ponto. Quando as pessoas descobrem, pela sua consciência, o seu estado ou a sua situação, elas ficam deprimidas porque nunca foram capazes de entender que poderiam ter algo tão predominante. Parece que a consciência está acima de qualquer inteligência que possam ter.

E, quando o erro é descoberto, ela sente-se humilhada e envergonhada pelo que os demais estarão pensando dela. A forma que ela se habituou a viver foi a de iludir a terceiros, para tirar algum benefício por detrás.

Mas, quando ela decide, por si mesma, buscar desesperadamente a sua mudança, ela não se sente humilhada – ela se humilha – porque ela reconhece a verdade que existe a respeito.

Ela assume diante dos demais o seu erro. E sabe o que acontece?

Acontece a cura! Não existe mais aquele vício, porque ela entendeu a sua situação.