Servas em alerta – Que tipo de alma você é?

Luisa Teixeira

  • 4
  • Jul
  • 2019

Servas em alerta – Que tipo de alma você é?

  • 4
  • Jul
  • 2019

A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo o amargo é doce – Provérbios 27.7

O que é essa alma farta?

É aquela que, tristemente, pensa que já possui tudo. Ou seja, não precisa aprender, ouvir repreensões, se submeter à direção que vem de Deus, desenvolver mais seu relacionamento com Deus, enfim, ela acha que já não necessita SACRIFICAR para Deus. Em seu íntimo diz: “já fiz tudo o que tinha que fazer; Já sacrifiquei muito; já tenho muitos anos de caminhada na fé; e outros tipos de conversas com ela mesma”

Veja que esse provérbio enfatiza que essa alma, denominada farta, pisa o favo de mel. Esse favo de mel é o mais precioso bem que o ser humano pode possuir: a Palavra de Deus. Esse bem nos alimenta, nos dá vida, vigor, força, alento e nos leva a ter um relacionamento íntimo com Deus todos os dias. 

Analisemos se, em algum momento da nossa vida, não estamos agindo de acordo com essa alma farta. Ou seja, estamos diante do desafio, mas pensamos que não tem mais nada para dar, sacrificar e nos deixamos levar, imprudentemente, pela acomodação espiritual.

E a alma faminta?

É aquela que tem fome da Palavra de Deus. É a alma que diariamente necessita da Sua Direção e do Seu Poder. A faminta não se cansa de procurar pelo alimento, pois precisa de ser saciada e nutrida pelo Espírito Santo. Logo, está disposta ao SACRIFÍCIO. Para essa alma, todo o amargo é doce, ou seja, nas dificuldades da vida, nos problemas inesperados, nas lutas e provações, ela enxerga oportunidades e consegue extrair o doce do amargo. Podemos afirmar que essa faz do limão uma limonada.

Posto isso, é importante fazermos uma avaliação da nossa alma.

Quem sou de verdade: uma alma farta ou faminta?

Cada um faça a sua própria reflexão!