Quem é ela?

Silvia Alvarenga

  • 5
  • Nov
  • 2012

Quem é ela?

  • 5
  • Nov
  • 2012

(Continuação)

Aquela esposa, que se expôs…. Disse-lhe quem ela era.

Foi uma esposa que se candidatou ao Godllywood, fazendo todas as tarefas do rush, tendo-se destacado dentre as 44 esposas. Participou, juntamente com as demais, na Quarentena – 40 dias de meditação e leitura da Bíblia, em que me incluo – para formar um exército forte.

E sabe que mais?

Neste período da Quarentena, eu demandei, mediante a Palavra de Deus, resultados! Não baseada em algo fanático e crente, de me contentar unicamente com a leitura, mas requerendo, tanto o cumprimento da minha fé, como a de Deus.

E mediante este tempo, muitas esposas de pastores despertam para uma fé inteligente e começam a brotar. Isto, porque não as trato como “esposas”, mas como almas que precisam ser trabalhadas.

E um dia… Em plena Quarentena, eu “afrontei”-as com o seguinte: Eu quero saber o motivo de afirmarem terem sido batizadas com Espírito Santo… O que confirma que é realmente selada? Eu quero saber….

Falei incisivamente e determinada!

Algumas das esposas enviaram os seus motivos. Muito poucas, na realidade, escreveram, mas ela… Fez além…

Enviou-me um e-mail, iniciando por dizer que era batizada com o Espírito Santo “por isso e por aquilo” mas, no final, afirma…. Que não era batizada com o Espírito Santo, pois raciocinou sobre as suas próprias frustrações.

Isto aconteceu durante o rush, tempo no qual haveria a selecção das que seriam aprovadas. E, quando chegou o dia em que ela foi entrevistada… diz-me que já tinha sido batizada com o Espírito Santo e que estava totalmente diferente da sua anterior natureza.

Atualmente, está como Sister, isto é, cuidando de outras esposas que estão dentro do Godllywood. E, depois de tudo o que aconteceu… ainda me diz que se sente insegura?????

Desculpem… Mas acho que vocês não estão a perceber bem a situação!

Como pode uma pessoa esquecer-se de todas as guerras travadas, e ainda sentir-se inferiorizada pelos desafios?

Diga-me, você que lê este post, como pode uma pessoa ser fraca, sendo que ela enfrentou o seu maior gigante: O seu “Eu”? E destruiu-o! Assumiu e humilhou o seu orgulho; buscou sozinha e venceu.

E agora, diz-me na cara de pau, que não sabe o que vai dar???

Desculpe… (Eu disse-lhe…)

Foi forte o suficiente para lutar consigo mesma, e não se vê capaz de cuidar das suas novas responsabilidades?

E reafirmei: Agora quero que me explique… É você inferior? Acha que não tem nada para dar? Responda-me… disse eu, “irritada” contra a sua insegurança.

Ela ficou sem palavras… Mas, acrescentou, chorando: É, realmente eu não tenho motivo algum para dizer que não posso.

Continuei… “Olhem meninas. Prestem bem atenção: Vocês estão aqui hoje porque se escolheram. Lutaram contra tudo e todos e venceram.

Lembrem-se do que está escrito: Considerai o vosso passado. Considere tudo aquilo que você enfrentou. E não se esqueça… Tudo posso Naquele que me fortalece.”

O que é essa insegurança? Que força tem ela sobre si?

Não se esqueça que o diabo procura um meio de dúvida para intimidar e enfraquecer, para que você não chegue ao seu alvo.

Lembre-se que o diabo é um fracassado! Onde não havia pecado – nos céus, onde habitava com Deus – ele pecou. E você, mesmo em meio a um reino de trevas… tendo-se mantido fiel ao seu Deus… Ainda se sente inferior e incapaz?

O que é isso?!

A alegria do Senhor é a nossa força.

Que força?

Usar a fé inteligente para assumir a sua condição e colocar o diabo debaixo dos seus pés, onde é o lugar dele.