Quarentena – 20º dia

Viviane Freitas

  • 11
  • Jan
  • 2013

Quarentena – 20º dia

  • 11
  • Jan
  • 2013

“Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, para dar ao seu povo conhecimento da salvação no redimi-lo dos seus pecados, graças à entranhável misericórdia de nosso Deus pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.
O menino crescia e se fortalecia em espírito. E viveu os desertos até ao dia em que havia de manifestar-se a Israel.”
(Lc.1:76-80)

Aqui está uma profecia a respeito de João Batista, que iria adiante do Senhor Jesus, preparando-Lhe os caminhos.

Eu fico a imaginá-la, amiga… Você, que fica tão preocupada com a sua família; com alguém que quer tanto resgatar da perdição.

Mas, muitas vezes, não tem noção de como devem ser preparados os caminhos para o Senhor chegar até àquela vida.

Como isso pode acontecer?

Quando você vai adiante, primeiro, para resolver o problema que está dentro de si.

Às vezes, na ânsia de cuidar do filho, do marido… que não conhecem o Senhor Jesus, deixa-se vencer pela precipitação.

E mal sabe, que para preparar o caminho de alguém, também deve estar, igualmente preparada.

“…para dar ao seu povo conhecimento da salvação…”

Se você, que me ouve agora, não tem conhecimento da própria salvação, como transmitirá a mesma, a outra pessoa?

Então, o segredo está primeiramente em si e na sua preparação. E isto não será de uma hora para a outra. Você deverá perseverar naquilo que tem aprendido nestes dias…

Estamos apenas no capítulo 1; no 20º Dia. E, às vezes, na ânsia de ler, cumprindo, talvez, um dever religioso, não se permite, de fato, ser preparada.

Ou então, não será na ânsia de ler a Bíblia… pois agora é que despertou para isto, mas, quem sabe, na ânsia de cumprir, simultaneamente, com tantas responsabilidades… Deixa de cuidar do seu interior, deixando, igualmente, ao acaso, a sua preparação.

E em que consiste esta preparação?

“…no redimi-lo dos seus pecados…”

O conhecimento da salvação é para ser liberta dos pecados que tem cometido, consciente e inconscientemente.

As poucas palavras do anjo, fizeram Zacarias, no Espírito, entender muito além… Como, neste preciso momento, em que falamos consigo: Por vezes não tocamos diretamente, naquilo que precisa ouvir, mas o Espírito, no nosso interior, fala consigo.

Porquê?

Porque antes de chegarmos até si, aconteceu connosco o conhecimento da salvação.

Fomos livres, pela Palavra de Deus.

E você perguntará: Mas como, libertas? Isso não se aplica apenas às pessoas que estão presas aos vícios; que manifestam com demónios?!

Citando um versículo de João, está escrito:
“Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Jo.8:31,32)

Em outras palavras, se você permanecer – praticar – no que lhe tem sido ensinado, então se fará de verdadeiro discípulo. Aquele que permanece, conhece a Verdade e será livre por intermédio da mesma.

Então, entende agora o motivo pelo qual estamos a falar sobre o conhecimento da Salvação. Que é esta verdade!

Há pessoas que atravessam situações difíceis em meio à fé… São atribuladas no seu trabalho e vítimas de pensamentos e sentimentos, permitindo-se ser vencidas pelos mesmos. Porquê?

Porque não aprenderam a Verdade! Quer dizer, não meditaram na Palavra de Deus e, desta forma, não trouxeram, para a sua própria vida, o conhecimento da Salvação.

O mais óbvio, que aprendeu, já não pratica: Tal como, guardar mágoa… Então, pede perdão; limpa o coração, etc.

Mas, em outras situações, deixa-se ser vencida, porque, justamente, não conheceu; não meditou na Palavra de Deus. Desta forma, não tem como ser salva dos seus problemas.

Para o pecado não mais a dominar, deve conhecer a salvação.

Como?

Meditando e perseguindo incessantemente: “Eu tenho de conhecer esta salvação, e esta verdade me libertará.”; “Meu Deus, eu quero entender: Porque ajo desta forma? Quero saber a verdade a meu respeito…”

A pessoa persegue dia e noite… Fica intrigada com as suas próprias reações; com o que sente. E não com as pessoas que fizeram parte do que ela sentiu. Não! Mas com ela própria.

E assim nos valorizamos! Importando-nos em resolver o problema desde a raiz e não em nos preocuparmos com o que os outros pensam. Porque, à medida que nos preocupamos com o que os outros pensam, desvalorizamos o nosso foco.

Para você dar vida ao seu familiar, ao seu trabalho, etc. Deve, primeiramente, tratar o problema que esteja no seu interior. Deve valorizar-se, porque é isso que Deus faz…

“…graças à entranhável misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas…”

Pela misericórdia de Deus, Ele a visita. Ainda que o seu passado seja feio, e haja tantas coisas escondidas a seu respeito, se deseja assumir a sua fé, Ele a visitará!

Independentemente do passado horrível que tenha, se está disposta a pagar o preço que seja necessário, recusando as suas vontades… virá a misericórdia de Deus para consigo e verá a luminosidade das alturas.

Estará apta a perseguir e a vencer pecados, que nem sabia existirem, dentro de si.

“…para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.”

Agora sim! No momento em que tiver vida no seu interior; que se tenha, finalmente, valorizado, terá condições de transferir essa “luz” aos seus colegas, familiares e amigos.

Terá, igualmente, a direção certa e a paz nos seus caminhos!