Obreira que desenvolve…

Luisa Teixeira

  • 29
  • Out
  • 2015

Obreira que desenvolve…

  • 29
  • Out
  • 2015

Quem é a Obreira que desenvolve?

Muitas pensam que estão a desenvolver porque estão sempre ativas na igreja, porque trabalham em quase todas as reuniões, porque fazem tudo o que lhes é pedido, ou porque estão sempre a evangelizar. Enfim, porque estão em movimento, pensam que estão a “arrebentar”!

Isso é importante e faz parte do desenvolvimento? Sim!

No entanto, não nos podemos enganar, pensando que tudo isso já é o bastante, para nos despreocuparmos em relação ao nosso desenvolvimento espiritual. Não!!! Mil vezes NÃO!!!

O desenvolvimento que Deus espera de cada uma de nós, começa pela nossa entrega, em relação a tudo o que é espiritual. Vou dar exemplos claros que revelam quando uma obreira está a colocar em risco o desenvolvimento da sua salvação;

  • Quando vive somente preocupada com o que é fisico;
  • Quando pensa somente no seu bem estar e posição;
  • Quando não quer “abrir mão” da sua zona de conforto;
  • Quando não quer expor o que está dentro de si, porque tem medo das represálias;
  • Quando pensa que já aprendeu tudo e agora o seu papel é ensinar;
  • Quando não quer mais investir no seu interior, participando do Godllywood.
  • Acha que esse trabalho é para outras mulheres, menos para si. Pois na sua mente tem a ideia que já faz muitas coisas e que não há necessidade de ter outros compromissos, esquecendo-se que em primeiro lugar está o investimento na sua própria alma;
  • Quando não participa, por exemplo, dos áudios que são publicados aqui no blog pela Viviane Freitas, porque acha que não são mais necessários. Tem na sua mente bem fixada a ideia de que já sabe tudo, e não tem necessidade de aprender mais nada.

Até parece que às vezes somos chatas, porque insistimos sempre na mesma “tecla”, mas o nosso intuito é ver em cada obreira o caráter de Deus, e sobretudo esse desenvolvimento espiritual que está estritamente ligado à SALVAÇÃO!

Gostaria de conhecer a sua opinião sobre este assunto. Deixe o seu comentário.