De Filhos para Pais: “Mãe, você ora por mim?”

Andreia Petrucci

  • 16
  • Dez
  • 2014

De Filhos para Pais : “Mãe, você ora por mim?”

  • 16
  • Dez
  • 2014

Quando descobri o poder da oração, após anos de sofrimento familiar, tornei-me livre e independente na minha fé.


Uma das situações que mais me marcou, após a minha conversão, foi quando aprendi o poder do perdão e comecei a aplicá-lo na minha vida. A primeira coisa que fiz foi procurar e reaprender a amar e a valorizar a pessoa que mais me havia feito sofrer, neste caso, a minha mãe. Foi um processo de reconstrução interior, imprescindível na minha caminhada cristã.

Mas apesar de ter aprendido com Deus, a buscá-Lo, independentemente de pessoas ou circunstâncias, a verdade é que na primeira oportunidade que tive, inclui a minha mãe nessa procura, pedindo-lhe tão simplesmente: “Mãe, leva a minha fotografia à Igreja e ora por mim…”. Mesmo já tendo um encontro com Ele e forças para auxiliar a outros, reconheci que a oração de uma mãe pode, sim, quando baseada numa fé pura e racional, operar milagres e transformações extraordinárias!

Mas muitas mães negligenciam este aspeto, não permanecendo firmes nos seus votos e propósitos de oração ou ainda tentando convencer os seus filhos, na força do seu próprio “braço”, a mudarem de rumo e direção. Esquecem-se que apenas Deus tem o poder de transformar um coração de “pedra” num flexível coração de “carne”, disposto a ouvir a Sua voz.

“Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne; para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os executem; eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus.” (Ez.11:19,20)

Para isso foi formado, através do Grupo Godllywood, o Projeto Mães em Oração, sobre o qual nos explica um pouco a sua responsável em Portugal, Sandra Perpétuo:

sandra“O Projeto Mães em Oração surgiu para dar apoio a todas as mulheres que são mães e que de alguma forma têm vivido situações difíceis com os seus filhos.
Ao longo dos tempos temos testemunhado o sofrimento de muitas mães, que têm travado uma dura batalha pelos seus filhos, pois enquanto pequenos foram cuidados e protegidos com todo o amor, mas ao crescerem fizeram as suas próprias escolhas e infelizmente muitos têm padecido pelas mesmas.
A luta de uma mãe é para sempre, mas muitas, por lutarem sozinhas e pela força do seu próprio braço, ficam frustradas por não verem resultados e o pensamento de desistirem começa a surgir.
Este Projeto dá auxílio a todas as mães e encoraja-as a pelejarem pelos seus filhos, independentemente da situação ou condição, pois tendo Deus como seu aliado, a transformação irá acontecer.”

Hoje, muitas “mães” unidas, aquelas que foram alcançadas nesta caminhada da fé, sustentam-nos também com as suas súplicas, para que os nossos passos continuem firmes e constantes para alcançar a outros… Muito obrigada a todas e continuem firmes na fé da revolta!