21 dias de Jejum – 6º Dia

Viviane Freitas

  • 28
  • Set
  • 2013

21 dias de Jejum – 6º Dia

  • 28
  • Set
  • 2013

Permanecer na Palavra

Olá a todas as que têm acompanhado o Jejum de Daniel através do Blog Vivi Freitas.

Porque é que a pessoa ainda não foi batizada com o Espírito Santo?

Nós temos referido esta semana, que ela não se enquadra no perfil de Deus. E uma das caraterísticas do Seu perfil, é a humildade.

Esta semana, ao lermos sobre João, no capítulo 8, referíamos os judeus que haviam crido n’Ele.

Muitas pessoas que crêem no Senhor Jesus estão auto-confiantes, pensando que estão a fazer tudo ao seu alcance, julgando mal a Deus. Como aconteceu com os judeus, que diziam conhecer Jesus, mas quando confrontados com a verdade, não a aceitaram, pois acharam uma ofensa ouvir que deveriam passar por uma libertação.

E você pensa: “Mas como é que uma pessoa que crê no Senhor Jesus, que já se converteu, tem que conhecer a verdade e se libertar?!”

A pessoa chegou à Igreja e passou pelo processo de libertação espirititual, tendo sido livre dos demónios, mas e a libertação do seu próprio “eu”? De que forma me explica isto?

Isto acontece quando permanece nas Palavras do Senhor Jesus e as guarda.

E muitas pessoas estão dentro da Igreja, crendo no Senhor Jesus, a participar no Jejum de Daniel, mas, na realidade, não permanecem na Palavra de Deus. Pensam que isto é ser “crente” e o encaram como religiosidade. Que podem permanecer, crendo em Deus à sua maneira.

NÃO!

Se realmente crê em Deus e quer entregar-se e mudar de vida, pois não aguenta mais as suas reações e atitudes; deseja ultrapassar tudo aquilo que não tem conseguido vencer, então este Jejum é para si! Para quem está indignada com a sua própria atitude, e não apenas para as que se dignam a seguir a “multidão”.

Nestes casos, a oração não é igual; a busca não é igual; não fica calada… É impossível! Expõe tudo o que esconde há anos, esvazia-se das fraquezas, até daquilo que tem vergonha de pronunciar. Fala diretamente com Deus, reconhece, assume a sua condição. Assim, está no caminho certo! Está na fase em que se propõe a humilhar para Deus, não com interesse de obter algum retorno, mas porque reconhece, sem religiosidade, que precisa expor-se a Deus, sem reservas!

“Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não está em vós.”
(Jo.8:37)

Se está a participar neste Jejum de Daniel, porque tem ouvido muitas mensagens, mas não assume que precisa, realmente, de ajuda; concorda, em relação à mudança dos demais, mas não para si, pessoalmente. Você, como obreira, membro de anos, e até esposa de pastor, de repente alega: “Ah não! Começar do nada, reconhecer… e a minha condição perante os demais? E o que os outros pensarão de mim?”

Se está a pensar no comentário dos outros, a sua preocupação não está em guardar as palavras do Senhor Jesus! A sua intenção não é boa… Por isso busca e não encontra, porque não procura com sede, com entrega; de corpo, alma e espírito. Tudo aquilo a que está apegada, deve entregar a Deus, dispor para Ele, colocando tudo no Altar.

“Eu falo das coisas que vi junto de meu Pai; vós, porém, fazeis o que vistes em vosso pai.

Então, lhe responderam: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão.

Mas agora procurais matar-me, a mim que vos tenho falado a verdade que ouvi de Deus; assim não procedeu Abraão.” (Jo.8:38-40)

Talvez você, que agora nos acompanha, diz-se filha de Deus e assume-se como batizada no Espírito Santo. Até fala para os outros, mas não conhece ou permanece nas Palavras do Senhor Jesus; não as guarda ou vive. Desculpe! Você não é filha de Deus, mas escrava, como afirma o Senhor Jesus!

Amiga, é a sua oportunidade. O Senhor Jesus diz que o amigo verdadeiro faz as coisas que Ele pede. Será que realmente está a ser amiga de Deus?

Seja sincera, percebendo se tem sido, ou não, amiga, aceitando as Palavras do Senhor Jesus e assumido, ao invés de retrucar!

Se eu não quero aceitar a verdade e é uma vergonha ser repreendida, ser exortada, disciplinada, então eu não sou filha de Abraão, pois Ele ouviu Deus e assumiu a crença, a ponto de dar o próprio filho.

Será que Lhe rende a sua própria vontade?

Sei que a resposta é clara, para si!

Assuma, deixe o seu comentário juntamente com o seu nome.

Até amanhã.