21 dias de Jejum – 3º Dia

Viviane Freitas

  • 25
  • Set
  • 2013

21 dias de Jejum – 3º Dia

  • 25
  • Set
  • 2013

Justificado por Deus

Olá, mais uma vez. Este é o terceiro dia do Jejum. E tenho a certeza que, para si, que tem “sede”, será diferente e renovador. Porque quando ardentemente O deseja, e revela essa “aflição”, tudo é diferente!

Para os que não revelam essa “sede” serão apenas dias iguais aos outros…

Quando está sensível à voz de Deus, “abatida”, pela falta do Espírito Santo, consoante falámos no primeiro dia, Deus está junto com os “abatidos” de espírito, precisamente porque estes se encontram sensíveis e sedentos. Porque está humilde, de coração aberto e disposta a ouvir.

“Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano.O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado.” (Lc.18:9-14)

Todos os que estão confiantes em si mesmos e se consideram mais justos que os demais, oram de forma contrária à humildade e à sinceridade, e, comparando-se, exaltam-se perante os outros.

Devemos prestar atenção, pois não sendo perfeitos, podemos cometer este erro. E quem está sujeito a fazê-lo, senão aqueles que estão dentro da Igreja? São estes os mais aptos a tornarem-se “fariseus”, alegando que “não há necessidade”… Que não farão da forma orientada, pois não são “maus”, comparecem na Igreja à quarta-feira, aos domingos, nas vigílias. Criticam e comparam-se a quem assim não faz… Acham-se melhores e vivem, assim, enganados.

Todo o ser humano sente, e quando assim é, diz a si mesmo: “Eu não sou como aquele; não faço aquelas coisas…”. Até pode não afirmá-lo em oração, mas no seu interior nutre sentimentos que o afastam de Deus.

Interessante, que o publicano, nem ousava levantar os olhos.

Quando estamos, de fato, necessitados, ao reparar nos nossos próprios erros e falhas, não existe termo de comparação. Mas quando nos temos como justos, “descemos” injustificados do Altar…

Amiga, porque motivo ainda não foi batizada com o Espírito Santo?

Porque entrou e saiu da mesma forma, da presença de Deus. Não agiu como o “publicano, com o objetivo de mudar para si mesma, porque odeia o seu pecado e não tolera os seus erros.

Ainda diz: “Todas as pessoas erram.” E, nisto, vai nutrindo o pecado, apaziguando-o, e permitindo que este permaneça no seu interior.

Não há como ser humilde sem enfrentar o problema, sem resolver a questão. E quando está definida, não adia, mente, engana, mas expõe o que está a acontecer.

Seja sincera, vá decidida para a Igreja… Busque em casa, onde estiver, defina o objetivo de falar diretamente sobre esta questão, com Deus, em oração. Persiga o seu alvo, porque não pode entrar nestes 21 Dias, sem ser justificada e batizada com o Espírito Santo.

E quem já o é, tem que sair renovada, deixar a vida velha e experiências antigas, partindo para uma mudança de vida, de visão, de atitude, que abrange os seus pensamentos, ideias, objetivos.

Faça o que deve ser feito e vá além!

Deixe aqui o seu comentário e diga-nos como estão a ser estes 21 Dias.

Um grande abraço!