21 dias de Jejum – 17º Dia

Viviane Freitas

  • 9
  • Out
  • 2013

21 dias de Jejum – 17º Dia

  • 9
  • Out
  • 2013

Certeza e convicção

Olá a todos. Estamos aqui mais uma vez, a participar no Jejum de Daniel, e hoje já é o 17º Dia. Queria deixar bem claro, para si, que está a chegar o grande momento, mas que não vai parar por aqui! Se você está nesta busca, nesta entrega, com os seus ouvidos sensíveis à voz de Deus, o 21ºDia não será o final. Pelo contrário, vai “acender”; fazer com que você tome decisões diferentes das que tomava anteriormente.


“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem.”
(Hb.11:1)

Quando existe obediência, esta dá lugar à paz, e a crença pura, na Palavra de Deus, traz a convicção de que Deus está no controle de tudo.
E você tem a certeza absoluta de que podem passar os 21 Dias, mas, ainda assim, se manterá nessa fé, pois aprendeu, esteve próxima de Deus e tornou-se Sua amiga. Mostrou, neste Jejum de Daniel, o que há dentro de si.

Quando existe essa proximidade e relacionamento com Deus, há certeza. Não há dúvida!

Antigamente, como crianças, viviamos ansiosos para que se cumprissem os nossos desejos. Lembra-se? E isso acontece até com os adultos… Quando se quer alguma coisa de Deus, normalmente fica-se ansioso, preocupado. Como se nas 24 horas do dia não houvesse tempo suficiente para trabalhar. Mas quando existe esse relacionamento com Deus, você percebe esses detalhes. É sensível e repara nas suas atitudes.

Não é perfeita, como temos referido aqui diariamente, mas existe essa certeza, e a sua crença em Deus, dá-lhe a convicção que lhe permite esperar pelo seu Senhor.

Ainda que tenha tantas responsabilidades na sua vida, na sua casa, no seu trabalho ou com a sua família, mesmo assim, não fica com os “cabelos em pé”. Tem o controlo. O Espírito transmite-lhe isso.

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam..”

Com a fé, mesmo que não tenha acontecido, há a certeza! Ao contrário, a ansiedade é a dúvida relativamente a coisas que ainda acontecerão.

A fé é a certeza de coisas que se esperam e a convicção de factos. E se tenho esta convicção, conservarei esta crença, a minha salvação, guardando o meu coração, os meus olhos e sentimentos.

Quando existe essa certeza, há paz! Já a dúvida traz-lhe inquietação, fá-la ficar angustiada, a reclamar das coisas… A certeza fá-la vibrar, “curtir” o seu tempo a cada momento, pois não o gasta a murmurar, mas dá graças. Cumpriu com uma obrigação e é grata a Deus por isso: “Meu Deus obrigada por essa oportunidade”. Porquê? Porque existe sintonia, relacionamento com Deus; são próximos!

Deixo um grande abraço, também a vocês, de Lisboa, do Centro, do Sul, das Ilhas… Não fique com “ciúmes”! A vocês também, do Brasil, de outras partes da Europa, da Inglaterra, mando um abraço todo especial para vocês e tenho certeza que não será mais a mesma. Ainda que não veja o fruto agora, há uma sementinha dentro de si que germinará. Entenda e exercite essa parte que talvez esteve adormecida por tanto tempo.

Até amanhã!